Termos usados nas Lesões de Medula


>




http://www.alvaroalaorpilates.com/wp-content/uploads/2011/12/spinal-cord-injury2.jpg

Entende-se por traumatismo raquimedular (TRM) lesão de qualquer causa externa na coluna vertebral, incluindo ou não a medula ou as raízes nervosas, em qualquer dos seus segmentos (cervical, dorsal, lombossacro). Frequentemente está associado a trauma cranioencefálico ou politrauma.

As emergências relacionadas com lesões traumáticas da medula espinal e da coluna vertebral necessitam de grande atenção diante do drástico quadro clínico acompanhado de suas repercussões sociais e econômicas geradas para o paciente e para a sociedade. Essas lesões devem ser reconhecidas precocemente para que o diagnóstico possa ser imediatamente confirmado e o seu tratamento instituído, evitando que a perda de função se torne permanente.

Tetraplegia

Descreve diminuição ou perda da função motora e/ou sensitiva dos segmentos cervical devida à lesão dos elementos neurais dentro do canal medular. A tetraplegia resulta em diminuição da função dos membros superiores, tronco, membros inferiores e órgãos pélvicos. Não inclui lesões do plexo braquial ou dos nervos periféricos fora do canal vertebral

Paraplegia

Descreve diminuição ou perda da função motora e/ou sensitiva dos segmentos torácicos, Iombares ou sacrais (porém não cervicais), secundários a danos dos elementos neurais dentro do canal vertebral. A paraplegia deixa íntegros os membros superiores; contudo, dependendo do nível, podem incluir tronco, membros inferiores e órgãos pélvicos. O termo é corretamente usado para descrever lesões da cauda equina e do cone medular, porém não Iesões do plexo lombossacral ou lesões de nervos periféricos fora do canal

Tetraparesia ou paraparesia

O uso desses termos não é recomendado, já que descrevem lesões incompletas de maneira imprecisa. No entanto, a Escala de Avaliação da ASIA oferece um enfoque mais preciso

http://www.iguaimix.com/v2/wp-content/uploads/2012/10/Medula-Espinhal.jpg

Dermátomo

Refere-se à área da pele inervada por axônios sensitivos dentro de cada nervo segmentar (raiz)

Miótomo

Refere-se ao grupo de fibras musculares inervadas pelos axônios motores dentro de cada nervo segmentar (raiz)

Nível neurológico

Refere-se ao segmento mais distal da medula espinal com função motora e sensitiva normal em ambos os lados do corpo

Nível sensitivo

Refere-se ao segmento mais distal da medula que tem função sensitiva normal em ambos os lados do corpo

Nível motor

Refere-se ao segmento mais distal da medula que tem função motora normal em ambos os lados do corpo

Nível esquelético

Refere-se ao nível em que, por meio do exame radiológico, se encontra o maior dano vertebral

Índice sensitivo e índice motor

Soma numérica que reflete o grau de deficiência neurológica associado com a lesão medular

Lesão incompleta

Se for encontrada preservação parcial da função sensitiva e/ou motora abaixo do nível neurológico, incluindo o segmento sacral mais baixo, a lesão se define como incompleta. A sensibilidade sacra inclui sensação na região da união cutâneo-mucosa perianal, assim como a sensação anal profunda. A prova da função motora é a presença de contração voluntária do esfíncter anal externo ao exame digital

Lesão completa

Esse termo é usado quando houver ausência da função motora e sensitiva no segmento sacral mais baixo

Zona de preservação parcial (ZPP)

Refere-se àqueles dermátomos e miótomos distais ao nível neurológico que permanecem parcialmente inervados. Quando se encontra alguma alteração da função sensitiva e/ou motora abaixo do segmento normal mais baixo, o número exato desses segmentos deve ser anotado para ambos os lados como ZPP. O termo é usado somente em lesões completas
Termos usados nas Lesões de Medula Termos usados nas Lesões de Medula Revisado by Faça Fisioterapia on 10:33 Nota: 5