Principais técnicas de estimulação no Bobath









O Conceito Neuroevoluitvo Bobath é um dos procedimentos mais utilizados na Fisioterapia Neurofuncional. O início da utilização foi através da experiência clínica da Fisioterapeuta Berta Bobath e do Neuropediatra Karl Bobath, em 1970, baseado em pesquisas neurológicas.

Veja as principais técnicas de estimulação no Bobath

1) Suporte de peso, pressão (compressão), resistência.

Em crianças espásticas (com rigidez nos músculos) evitamos as posturas estáticas e busca-se estimular os movimentos de ajustamento através de transferência de peso constante em grandes amplitudes, para os lados, para frente, para trás, e diagonalmente, com pressão e resistência em várias posições e atividades.

No caso das crianças que apresentam falta de coordenação dos movimentos musculares voluntários e do equilíbrio, dificultando a execução de tarefas ordinárias da vida como o andar são usadas as mesmas técnicas, porém de forma mais estática em pequenas amplitudes.

2) Placing (Colocação) e Holding (Manutenção):

O placing é a habilidade de interromper um movimento do corpo em qualquer etapa de maneira automática ou voluntária. É um auto-ajuste postural que demanda um ajuste automático dos músculos às mudanças de postura.

Já o holding é a habilidade de manter e controlar o movimento sem ajuda. No Bobath o paciente é estimulado a manter e controlar os movimentos sem ajuda, com variação das etapas e amplitudes.

3) Tapping:

Tapping é usado frequentemente em combinação com placing. É usado para aumentar o tônus postural do tronco e dos membros através de estimulação proprioceptiva (consciência dos movimentos produzidos pelos nossos membros) e tátil em crianças que apresentam movimentos involuntários de pequena amplitude; falta de equilíbrio e falta de coordenação motora em atividades musculares voluntárias; pouco controle da cabeça e do tronco e; salivação, por exemplo.

Essa técnica pode ser dividida em quatro formas:

Inibição: Ativa grupos musculares fracos que não conseguem contrair-se como resultado da atividade excessiva dos músculos antagonistas (músculos que realizam o movimento contrário aumento da resistência ao movimento passivo das articulações

Pressão: Serve para aumentar o tônus postural para a manutenção da postura contra gravidade; É feito para obter co-contração para manutenção da postura; Ativa a contração simultânea de agonistas e antagonistas; É usado em atetóides e atáxicos que tem mobilidade excessiva, falta de fixação e não sustentação do tônus postural.

Alternado: Serve para obter graduação apropriada da inervação recíproca e para estimular as reações de equilíbrio.

Deslizamento: Serve para ativar padrões sinérgicos da função muscular pela estimulação de grupos musculares específicos responsáveis por aquela ação, com um movimento de alisar firme na direção do movimento desejado.

Concluindo, o Bobath é uma técnica utilizada no tratamento das nossas crianças, de acordo com o grau e evolução de cada uma delas, no qual o fisioterapeuta adapta o método para obter os melhores resultados possíveis!


  • EBOOK GRATUITO: Carreira em Fisioterapia Neurofuncional

  • Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Exercícios Físicos no Controle da Dor
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.