Doenças Neurológicas em Idosos







Vários males atingem os idosos. A incidência de doenças da terceira idade vem aumentando progressivamente nas últimas décadas, devido à maior longevidade. Os mecanismos das doenças estão ligados ao próprio envelhecimento do organismo. Assim, a aterosclerose (endurecimento das artérias) atinge não só os vasos do coração como os de todo o corpo, inclusive do cérebro. Daí se originam os acidentes vasculares ou derrames, como são comumente conhecidos. As degenerações celulares atingem o neurônio ou célula nervosa, dando lugar a males como o de Alzheimer e o de Parkinson. Alguns sintomas, embora também surjam em idades mais precoces, alcançam maior prevalência entre os idosos, como os tremores. As epilepsias podem também acometer a terceira idade, neste caso decorrentes de lesões vasculares cerebrais. As neuropatias ou doenças dos nervos periféricos também têm expressividade nesta faixa etária. Transtornos da marcha, da visão, da audição e do equilíbrio contribuem para aumentar a incidência de quedas no idoso. Prevenção A dieta pobre em gorduras, o fato de não fumar, o beber com moderação, os exercícios físicos, as caminhadas, todas são maneiras de retardar o endurecimento dos vasos e, consequentemente, de evitar o derrame. Quanto à doença de Parkinson, não se conhece maneira de evitá-la, mas, uma vez manifestada, pode ser tratada com medicamentos e com atividades físicas várias, como dança e hidroginástica. No caso da doença de Alzheimer, a estimulação das atividades cognitivas, como a leitura, a solução de palavras cruzadas, a participação de grupos de terceira idade são formas de retardar as perdas. O tratamento da doença de Alzheimer tem ganho recentemente novos recursos sob forma de medicamentos como o donepezil, a galantamina, a memantina e a rivastigmina. No particular do cuidado aos idosos, deve receber especial atenção e destaque a figura do cuidador, que convive dia a dia com a pessoa afetada por esses males e que conhece de maneira detalhada o comportamento do seu paciente

Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Exercícios Físicos no Controle da Dor
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.