Fisioterapia na Encefalopatia Crônica Não Progressiva









O cérebro é um órgão que se desenvolve desde a fase intrauterina até a pós-natal e, qualquer injúria que danifique suas estruturas neste processo de desenvolvimento e que não possua característica progressiva, será considerada Encefalopatia Crônica Não Progressiva. Um dos desafios dos fisioterapeutas que acompanham e tratam pacientes com diagnóstico de Encefalopatia Crônica Não Progressiva é a imensa variabilidade de situações clínicas, condicionada às estruturas que foram lesionadas, o que demanda avaliação minuciosa e amplo conhecimento.

O principal objetivo é melhorar as funções sensoriomotoras em pacientes das mais variadas idades. Para isso, o especialista estuda o caso e programa uma série de exercícios e estímulos para reativar a sensibilidade do corpo.

Talvez um dos poucos fatores de intersecção entre todos os casos de Encefalopatia Crônica Não Progressiva seja o distúrbio motor, porém ainda assim os distúrbios motores se diferenciam com base nas áreas corticais lesionadas, justificando a classificação da Encefalopatia Crônica Não Progressiva em espástica (lesão do córtex motor), extra-piramidal (lesão nos núcleos da base) e atáxica (lesão cerebelar).

Os pacientes com Encefalopatia Crônica Não Progressiva podem ter hemiparesia (perda parcial da função motora em um hemicorpo), diparesia (perda da função com predominância em membros inferiores) e tetraparesia (diminuição do controle motor nos quatro membros), o que corrobora as particularidades de cada caso clínico.

Alguns objetivos de tratamento:
  • ensina a usar a cadeira de rodas e o andador;
  • passa exercícios para melhorar a coordenação motora (como pegar objetos, erguer os braços, escrever à mão, digitar no computador, levantar e sentar etc.);
  • trabalha para realinhar a postura.

Para isso, são aplicadas técnicas como eletroestimulação, atividades manuais, repetição de movimentos e atividades para enrijecer os músculos.

Uma formação sólida faz com que o fisioterapeuta esteja apto a atender nos mais variados ambientes, tais como o domiciliar, ambulatorial, hospitalar, escolar e o de trabalho. Mesmo que os recursos sejam escassos no local onde estiver inserido, há uma série de manobras e técnicas que podem ser feitas manualmente e que geram excelentes resultados.

Se você tem interesse nessa reunião para potencializar seus atendimentos, precisa conhecer esse COMBO DE FISIOTERAPIA na NEUROLOGIA! Clique aqui e saiba mais!


  • EBOOK GRATUITO: Carreira em Fisioterapia Neurofuncional

  • Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Exercícios Físicos no Controle da Dor
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.