Marcha nas Afecções Extrapiramidal:







Marcha Parkisoniana

A marcha se faz em bloco, pois o paciente encontra-se rígido. A rigidez muscular generalizada torna difícil o início da marcha, dando a impressão de que o enfermo se acha preso ao solo. Às vezes, só após algumas tentativas consegue iniciar a marcha, que se realiza em passos curtos com a cabeça e o tórax inclinado para frente. Os antebraços e os joelhos rígidos em discreta flexão. Não há o balanço dos braços como na marcha normal.

Marcha Coréica

Marcha com passos irregulares e inseguros, como movimentos involuntários do tipo dança, arrítmicos e aperiódicos, com predomino nas extremidades distais dos membros, mais nos superiores, é que se acentua quando o doente faz meia volta.

Marcha de Dromedário

Encontrada na distonia muscular deformante, como conseqüência das posições anormais determinadas pela flexão do quadril, lordose e escoliose lombar com proeminência das nádegas.



Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Exercícios Físicos no Controle da Dor
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.