Cuidados neurológicos em crianças


>



Dentro da neurologia, estudamos o desenvolvimento das células nervosas, desenvolvimento do cérebro, bem como a medula que se encontra dentro do canal medular a chamada coluna. O tecido nervoso cresce de maneira intensa dentro do útero. Um embrião, possui metade do seu tamanho formado pela cabeça aos 2 meses de vida intra-uterina. Com o tempo a velocidade de crescimento do tecido nervoso vai diminuindo. Aos 5 meses de vida intra-uterina a cabeça representa 1/3 do comprimento do bebe; já ao nascer a cabeça representa 1/4 deste comprimento. Nos primeiros anos ainda este tecido cresce mais rapidamente e entre 8 e 12 anos o tamanho da cabeça é praticamente o mesmo da vida adulta. Um fato interessante é observarmos como um chapéu que usamos aos 12 anos, entra corretamente na nossa cabeça, de adultos.

 O fato de haver um crescimento muito rápido até os dois anos de idade, mostra a importância negativa que lesões que surjam neste período etário(de idade) possam ter para o resto da vida. Este fato também mostra porque os pediatras costuma em todas as consultas, pelo menos no primeiro ano de vida, medir a circunferência da cabeça. Um aumento exagerado ou a falta de aumento poderá significar lesão que necessita tratamento. Dentre as patologias as mais freqüentes nas crianças são as convulsões, na maioria dos casos acompanhando quadro febril e nos primeiros 2 anos de vida.

As convulsões que surgem após os 6 anos costumam ter um prognóstico pior, podendo ser devido a outras patologias e não apenas pela elevação da temperatura.

A dor de cabeça ao acordar e na presença de vômitos matinais, necessita de investigação urgente.

O aparecimento de estrabismo em criança que não o possuía pode ser sinal de alteração cerebral ou apenas de nervos dos músculos motores(fazem a movimentação) dos olhos.

As meningites e encefalites costumam causar grandes transtornos nos primeiros anos de vida, necessitando tratamento correto e rápido. Costumam surgir com dor de cabeça vômitos ao acordar, dores nos músculos do pescoço, dores na movimentação dos olhos entre outros sintomas.

Todo sinal duvidoso deverá ser comunicado imediatamente ao seu pediatra, principalmente durante períodos de aumento da incidência destas meningites.

Nesta sessão iremos sempre abordar um assunto de interesse para a população leiga, para que ela possa desconfiar de problemas que possam surgir.
Cuidados neurológicos em crianças Cuidados neurológicos em crianças Revisado by Faça Fisioterapia on 11:09 Nota: 5