Cuidando de uma pessoa com doença de Alzheimer.


>



http://www.santuariofatima.org.br/photoshop/mal-de-alzheimer.jpg


Alguém que você ama não consegue lembrar-se do nome do neto favorito... Esquece como voltar para casa... Repete sempre a mesma pergunta. Se alguém que você ama está com essa doença de Alzheimer, estas cenas lhe parecerão familiares. Você imagina então o que ainda está por vir. Este folheto pode ajudá-lo a entender um pouco mais a respeito da doença de Alzheimer. Ele também sugere maneiras de lidar com o problema que você está enfrentando.
 
"Às vezes é difícil cuidar da minha mãe. Mas aprendi a fazer com que isto pareça menos frustrante".
 
"Quando posso, saio para me distrair. Algumas vezes me sinto culpado, mas não sei que intervalos de descanso me ajudam a ser um cuidador".
 
O que é a doença de Alzheimer ?
 
A doença de Alzheimer é uma doença do cérebro que afeta a memória, o raciocínio e a comunicação das pessoas . esta doença é a causa mais comum de demência, um tempo geral para dificuldades progressivas da memória e outras funções mentais. A demência era conhecida como "senilidade considerada um sinal normal de envelhecimento. Hoje sabemos que Alzheimer e outras formas de demência não fazem parte de um envelhecimento normal.
 
Como é feito o diagnóstico ?
 
Quando existem problemas de demência, após eliminar a possibilidade de outras doenças que causam os mesmos sintomas, incluindo problemas de tiróide, derrame e depressão; pode-se suspeitar da doença de Alzheimer . A avaliação da doença de Alzheimer normalmente inclui testes de memória, exames de sangue e tomografia do cérebro. Deve-se consultar um médico.
 
Entendendo a doença de Alzheimer
 
Aprenda tudo o que puder sobre a doença de Alzheimer. Esta é a melhor maneira de ajudar a pessoa doente e a si próprio. A doença de Alzheimer é uma doença que provoca mudanças nas áreas do cérebro que controlam a memória e o raciocínio. É por este motivo que as pessoas portadoras da doença de Alzheimer tem dificuldade para viver um vida normal. As causas de desenvolvimento da doença ainda não são totalmente conhecidas.

Atualmente ela não tem cura. Mas cuidados apropriados podem ajudar uma pessoa com a doença de Alzheimer a viver com conforto por muitos anos.
Como funciona o cérebro
 
O cérebro controla todo o funcionamento do corpo e da mente. Áreas diferentes do cérebro controlam funções diferentes. Certas áreas controlam as tarefas físicas como o ato de andar. Outras áreas controlam a capacidade de falar.

Outras, ainda, controlam as tarefas mentais como os atos de lembrar, concentrar-se e tomar decisões.
 
Mudanças no Cérebro
 
Em certas áreas do cérebro das pessoas portadoras da doença de Alzheimer as células começam a morrer formando estruturas microscópicas chamadas placas senis. Na medida em que as células morrem e são formadas as placas senis, o cérebro não consegue funcionar como deveria. Ás áreas do cérebro afetadas por estas mudanças são as que controlam as funções mentais, como a memória. Outras funções, como os movimentos, não são geralmente afetadas até que a doença esteja bem adiantada.
 
Algumas áreas do cérebro: afetadas pela doença de Alzheimer estão sombreadas nesta figura. As áreas afetadas são as que controlam a memória, o raciocínio, a linguagem, a atenção e outras funções mentais.

Quem pode Ter a doença de Alzheimer ?
 
A doença de Alzheimer geralmente afeta as pessoas acima de 65 anos. Quanto mais velha a pessoa maior a probabilidade de desenvolver a doença. Todos os tipos de pessoas estão sujeitas a esta doença. Nenhuma profissão, nível de escolaridade ou raça está imune. Em casos raros, a doença de Alzheimer pode ser uma doença familiar. Em outros, apenas uma pessoa da família é afetada.
 
Os efeitos da doença de Alzheimer

Os sintomas da doença Alzheimer aparecem lentamente. O período médio é entre o primeiro e o último estágio é cerca de 9 anos. Este período pode, entretanto, variar muito.
  • No estágio inicial, a pessoa parece confusa e esquecida. Ela pode procurar palavras ou deixar pensamentos inacabados. Esquece freqüentemente os fatos e conversas recentes. Entretanto, pode lembrar claramente o passado distante .
  • No estágio intermediário, o doente precisa de muita ajuda para executar tarefas rotineiras. Ele pode não reconhecer seus familiares, perder-se em locais familiares e esquecer como executar tarefas simples como vestir-se e tomar banho. Pode tornar-se impaciente, mal-humorado e imprevisível.
  • No estágio avançado, a pessoa doente perde completamente a memória, a capacidade de julgamento e o raciocínio, e é necessário ajudá-la em todos os aspectos do dia a dia.

Feitos por uma pessoa com doença de Alzheimer num período de 4 anos. Eles mostram como a doença de Alzheimer afeta as funções mentais como a memória e a organização.
 
Tratando a doença de Alzheimer
 
Os objetivos do tratamento são aprender a lidar com os sintomas e dar conforto à pessoa doente.
  • Os medicamentos podem melhorar os sintomas em alguns casos. Alguns tipos de medicamento ajudam a melhorar a memória. Outros tratam os sintomas como a agitação e a depressão. O médico determinará quais os medicamentos mais efetivos.
  • É essencial traçar um plano de gerenciamento que inclua cuidados e supervisão. O médico poderá orientar na elaboração do plano e ajudar a executá-lo.
  • Visitas regulares ao médico ajudarão a monitorar as condições do doente, verificando se existem outros problemas ou doenças que podem ser tratadas.
Zelando pela segurança de quem você ama
 
Muitos dos sintomas da doença de Alzheimer podem causar preocupações. Sintomas como esquecimento e confusão podem causar situações de risco. Tente algumas das dicas a seguir, para manter a segurança do doente e de todos a sua volta.
Organize a casa para torna-la segura.
 
Observe cada cômodo e verifique se existe algum perigo para alguém que está esquecido e confuso. Decida o que deve ser mudado. Para uma pessoa com a doença de Alzheimer é difícil ajusta-se às mudanças. Portanto, faça o menor número possível. As dicas a seguir ajudam a lidar com riscos comuns.
 
Evite desordem
 
A desordem piora a confusão e pode provocar quedas. Mantenha desimpedidas a área social, corredores e escadarias.
 
Mantenha fogões e eletrodomésticos em segurança
 
Fogão e outros eletrodomésticos podem ser esquecidos ligados ou usados de maneira errada. Remova ou cubra os botões ou desligue fogão, aquecedores e fornos de microondas da tomada quando não estiverem sendo usados. Desligue ou também deixe fora do alcance ferros elétricos, torradeiras, liqüidificadores, ferramentas e outros equipamentos elétricos.
 
Previna outros riscos
 
  • Mantenha a temperatura do aquecedor de água abaixo de 38ºC para evitar queimaduras.
  • Remova trancas do lado de dentro das portas dos banheiros e quartos de dormir.
    · Mantenha as áreas da piscina e da banheira fechadas.
  • Verifique se os alimentos armazenados não estão estragados. As pessoas com Alzheimer não reconhecem quando os alimentos estão deteriorados.
  • Mantenha bolsas, carteiras, chaves, dinheiro, talão de cheques e outros itens importantes fora do alcance. As pessoas portadoras da doença de Alzheimer podem tirar do lugar ou esconder objetos, e não lembrar o que fizeram.
 
Impeça o doente de dirigir
 
Dirigir é perigoso para as pessoas com a doença de Alzheimer. A pessoa doente pode querer continuar dirigindo mas, para a segurança de todos, faça o que puder para evitar que ela dirija.
 
  • Peça para alguém com autoridade, como um médico, advogado ou agente de seguro, dizer ao doente que ele não pode dirigir.
  • Limite o acesso ao carro. Esconda as chaves e tranque o carro. Procure guardar o carro fora da vista do doente.
 
Controle as perambulações
 
As pessoas com a doença de Alzheimer se tornam impacientes e confusas. Elas podem circular sem rumo pela casa ou até sair e perder-se.
 
  • À noite mantenha luzes acesas nos locais de passagem e banheiros.
  • Instale trancas difíceis de abrir.
  • Peça a vizinhos que avisem se virem o doente sair de casa sozinho.
  • Acompanhe o doente se ele insistir em sair de casa. Evite discutir ou gritar com ele. Ao contrário, tente persuadi-lo gentilmente a voltar para casa.
  • Contate a Associação de Alzheimer de sua região para informar-se melhor sobre os programas de ajuda a esse tipo de problema.
  • Esconda as chaves do carro onde não possam ser encontradas.
  • Coloque etiquetas com nome na roupas do doente.
  • Compre um bracelete de identificação para o doente usar.
 
Cuidados diários
 
Cuidar de uma pessoa com a doença de Alzheimer significa planejar suas atividades e ajudá-la em seus cuidados pessoais diariamente. Ter uma programação diária regular é de grande ajuda. O doente se sentirá mais seguro com uma rotina familiar.
Planejamento das atividades diárias
 
As pessoas com a doença de Alzheimer freqüentemente sente-se aborrecidas e frustadas. Elas podem querer executar atividades, mas não conseguem executá-las por si próprias. Planeje com antecedência para manter o doente ocupado.
 
Dicas que podem ajudar
 
  • Planeje atividades simples. Se a tarefa é muito complexa o doente pode frustar-se. As atividades repetitivas são uma escolha. Mude as atividades de acordo com as mudanças na capacidade de execução do doente.
  • Faça as tarefas junto com o doente. permita que o doente faça mais que puder por conta própria, mas esteja perto para ajudar. Escolha atividades que envolvam várias tarefas simples, como por exemplo fazer um bolo. Faça as tarefas que são mais difíceis para o doente, como medir os ingredientes, e deixe que ele faça o resto sozinho.
  • Não desista. Planeje atividades simples em vez de desistir. Ao invés de fazer visitas a um grupo de amigos, visite um de cada vez. Em vez de executar duas ou três tarefas, dedique-se apenas a uma delas.
  • Permaneça ativo. Exercícios regulares ajudam tanto você quanto o doente a liberar a energia que está presa. Os exercícios diminuem a impaciência e ajudam a dormir melhor. Caminhar é uma boa maneira de exercitar juntos.
  • Ajudar com cuidados pessoais
  • Com o passar do tempo o doente precisará, cada vez mais, ser ajudado em suas atividades diárias. Mas, em qualquer estágio, permita, que o doente faça por si mesmo o máximo que puder.
  • Comer e beber
  • Façam uma refeição juntos pelo menos uma vez por dia. As refeições são ótimos momentos para socializar e permitem que você controle a quantidade e tipo de alimento que o doente come`.
  • Providencie para que cada refeição seja a mais saudável. Pergunte ao médico se são necessários suplementos alimentares.
  • Faça com que o doente ingira bastante líquido.
 
Vestir-se
 
  • Quando o doente vestir-se sozinho não se preocupe se as roupas nem sempre combinam.
  • Escolher o que vestir pode ser difícil demais para o doente de Alzheimer. Procure deixar as roupas sobre a cama diariamente .
  • Se for necessário ajudar, entregue uma peça de cada vez, explicando como vesti-la.
  • Banho e higiene pessoal
  • A pessoa doente pode ofender-se se você lembrá-la do banho, por isso torná-lo uma atividade esperada sempre a mesma hora do dia, pode ajudar.
  • Prepare com antecedência a água e outros itens para o banho.
  • Ir à barbearia ou salão de beleza pode ajudar na lavagem, no corte dos cabelos, e para fazer a barba.
 
Como tomar os medicamentos
 
  • Controle os medicamentos diários. Uma caixa de comprimidos com separações e uma lista dos remédios são bastante úteis.
  • Não confie na palavra do doente quando ele disser que já tomou o medicamento. Verifique se ele foi tomado nas hora e quantidade certas.
  • Guarde os medicamentos em lugar seguro para evitar que sejam tomados por engano.
 
Comunicação e comportamento
 
A doença de Alzheimer torna difícil para o doente compreender e ser compreendido. Você poderá ficar frustado ou aborrecido com sua maneira de agir. Lembre-se que estes problemas são causados pela doença e não propositais. Aprenda a lidar com estas situações e a evitar que elas piorem.
 
Estratégias para melhorar a comunicação
 
As pessoas com doença de Alzheimer têm dificuldades para entender o significado do que é dito. Entretanto, elas são muito sensíveis a como as palavras são ditas. Um tom agitado pode perturbá-las, ao contrário, um tom calmo pode dar-lhes segurança. Mantenha um tom positivo na voz sempre que puder. As dicas a seguir lhe ajudarão a comunicar-se melhor.
 
Evite discutir a realidade
 
O doente confunde a realidade e não é capaz de separar o presente do passado. Ele pode até mesmo esquecer que é você. Isto pode ser frustrante, mas não insista na sua versão da realidade isto só pode causar mais confusão e tensão. Decida se o assunto é importante. Se você puder, "faça o jogo do doente". Isto poderá evitar muita frustração para ambos.
 
  • Em vez de dizer; "Você não pode ligar para seu pai. Ele morreu há muitos anos".
  • Diga; "Acho que ele não está em casa, vamos ligar mais tarde".
  • Tranqüilize o doente
 
A pessoa com doença de Alzheimer pode repetir várias vezes a mesma pergunta. Isto pode aborrecê-lo, mas tente entender o porquê da pergunta. Por exemplo, a pessoa pode estar preocupada em faltar a um compromisso ou ser deixada para trás.
Em vez de dizer; "já disse que seu compromisso é ás 2 horas".
 
Diga; "Não se preocupe, eu também vou. E não irei sem Você".
 
Procure distrair o doente
 
A pessoa com doença de Alzheimer algumas vezes tenta fazer coisas que são perigosas, como por exemplo sair de casa sozinha. Discutir piora a situação. Em vez disso, tente distraí-la, e ela logo esquecerá o que queria fazer.
 
Em vez de dizer; "aonde você pensa que vai ? Você não pode sair sozinha!".
Diga; "Antes de sair poderia mexer isto para mim por alguns minutos".
 
Tente afirmar e não perguntar
 
O doente pode não querer fazer certas coisas, como por exemplo tomar banho. Formular pedidos como se fossem afirmações em vez de perguntas ajuda a evitar discussões.
 
Em vez de dizer; "Você quer tomar banho agora?".
Diga; "Seu banho está preparado. Aqui está a toalha".
 
Lidando com mudanças de personalidades
 
De vez em quando a personalidade do doente parece mudar. As mudanças mais comuns associadas a doença de Alzheimer são a depressão, regressão, apatia, irritabilidade, desconfiança e impaciência. Também podem ocorrer alucinações (ver coisas que não existem) e ilusões (crenças irracionais). Se tais problemas forem imprevistos, graves ou provocarem situações de perigo, consulte o médico para orientação. Em geral, não tome como pessoais as coisas que o doente diz ou faz. Lembre-se: para uma pessoa com a doença de Alzheimer o mundo pode ser um lugar muito tenso. Tente encarar as coisas sob este ponto de vista.
 
Planejando o futuro
 
Visto que as necessidades da pessoa doente mudarão com o passar do tempo, tente planejar com antecedência. Organize a maneira de viver, procure apoio jurídico e cuide atentamente das finanças.
 
Centros de atendimento a idoso. (residências para a 3ª idade) podem cuidar do doente caso você precise sair durante o dia. E, além disso, dão a ele a oportunidade de estar com outras pessoas.
 
Escolha o tipo mais apropriado de assistência
 
Assistência é o item mais importante para a pessoa de Alzheimer. Escolher a assistência certa para cada situação significa decidir em primeiro lugar o grau de cuidados que a pessoa precisa. Dependendo do estágio da doença e do comportamento da pessoa doente, a assistência pode variar de visitas diárias a cuidados ininterruptos. Primeiro determine o grau necessário de assistência, e então decida qual a melhor maneira de obtê-la.

Você pode escolher entre:
 
  • Contratar uma enfermeira
  • Hospitais - dia
  • Alguém que more com você para ajudar (geralmente um membro da família).
  • Moradia assistida ( idoso vivendo com acompanhante)
  • Casas de repouso
 
Seja qual for a opção escolhida, verifique periodicamente se ela continua sendo a melhor escolha. Saiba qual será a próxima escolha se a situação atual se tornar insatisfatória.
 
Leve em conta as questões legais e financeiras
 
Chegará a hora em que a pessoa com doença de Alzheimer não estarás mais apta para tomar decisões. É bom preparar-se para isto. Converse com ela a respeito destas questões o mais cedo possível, enquanto ela ainda pode entender seus objetivos e concordar em fazer mudanças. Se puder contate um advogado especializado, ele poderá ajudá-lo no planejamento legal e financeiro.
 
Algumas questões a considerar
 
  • Procuração universal e depositário em vida: estes instrumentos transferem o poder financeiro e legal da pessoa doente para alguém que possa tomar decisões em seu nome.
  • Despesas médicas: seguros de saúde e planos privados tem limite de cobertura. Examine cuidadosamente a cobertura do seu seguro. Também verifique que tipo de ajuda o estado oferece. Planejamento com antecedência.
  • Antecipe futuras questões médicas: Isto fará você saber qual tipo de tratamento o doente quer receber ou não no final da vida.
 
Assuma as finanças da pessoa doente para garantir que as contas sejam pagas e mantidas em ordem.
 
Providencie que a correspondência da pessoa doente seja entregue no seu endereço para evitar que as contas e documentos importantes sejam extraviados.
 
Cuide-se
 
Cuidar da pessoa com doença de Alzheimer tomará muito de seu tempo. Mas atenda também suas próprias necessidades. Forme uma rede de apoio, que pode incluir os amigos, a família e grupos organizados. Procure perceber a hora de procurar outras opções de assistência.
 
Arranje tempo para você
 
Passe algumas horas afastado do doente. Você poderá sentir-se culpado por afastar-se, mas cuidar de suas coisas o ajudará a manter-se disposto e melhor preparado para enfrentar os desafios de cuidar de um doente. Procure fazer o seguinte:
 
  • Planeje atividades com amigos ou com a família.
  • Pratique seu passatempo predileto.
  • Faça exercícios para aliviar a tensão e continuar disposto.
  • Relaxe. Leia um bom livro ou cochile.
 
Descubra uma maneira de fazer intervalos durante o tempo em que cuida do doente. A família, os amigos ou uma ajuda contratada (enfermeira) podem ajudar. Ligue para a Associação de Alzheimer de sua região para obter sugestões.
 
Aceite suas emoções
 
Às vezes você pode sentir-se com raiva, frustrado, com medo ou ressentido. Não se sinta culpado, estas emoções são normais. Divida seus sentimentos com alguém. Caso sentir-se deprimido, consulte o médico. Observe também se alguém mais da família, por exemplo as crianças, precisam de ajuda para lidar com as emoções. Finalmente, a pessoa doente algumas vezes fará coisas engraçadas, não tenha medo de rir. E encoraje-a a rir também.
 
Procure ajuda e apoio
 
Peça para os outros o ajudarem a cuidar do doente. Mesmo que não possam ajudar, os amigos e a família podem oferecer conforto e apoio à doença de Alzheimer também podem ser uma alternativa para ajuda. Nestes grupos pessoas que cuidam de portadores da doença de Alzheimer compartilham histórias e dicas.
 
Perceba quando é necessário mudar
 
Chegará o momento em que você não poderá mais cuidar do doente com segurança, ou em que você perceberá que não consegue mais arcar com esta responsabilidade. Quando isto acontecer, não significa que você falhou. Uma mudança na situação poderá ser melhor para todos. Sua próxima opção poderá ser uma casa de repouso. Estas instituições geralmente estão equipadas para cuidar das pessoas com doença de Alzheimer, e podem garantir segurança e cuidados especiais para a pessoa doente.


Share on Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment