O principal objetivo da Fisioterapia Neurológica é tornar o indivíduo o mais independente possível em casa, na comunidade e no trab...

Objetivos do método Kabat na Fisioterapia Neurológica


http://portalbiocursos.com.br/ohs/data/images/19/pnf.jpg

O principal objetivo da Fisioterapia Neurológica é tornar o indivíduo o mais independente possível em casa, na comunidade e no trabalho. O paciente e sua família devem estar envolvidos no plano de cuidados e no plano de reabilitação com seus objetivos adaptados às suas necessidades e possibilidades.

Curso online sobre Doenças Neuromusculares
Curso online do Método Kabat

Dentre as técnicas que podem ser utilizadas para o tratamento, o método Kabat é bastante difundido entre os profissionais. Esse método é indicado para o aumento da força e resistência a fadiga muscular, facilitar a estabilidade, mobilidade, controle muscular e a coordenação de movimentos. Pode ser usada desde as fazes iniciais do tratamento, mesmo durante a cicatrização dos tecidos, até a fase final de reabilitação.

Sua principal característica é o uso de diagonais de movimento. Essas diagonais envolvem movimentos multiarticulares e multiplanares. Parte do princípio de que grupos musculares mais fortes de um padrão diagonal facilitariam a responsividade de grupos musculares mais fracos.

Objetivos do Tratamento:

- Manter ou aumentar a amplitude de movimento;
- Reduzir a espasticidade;
- Prevenir deformidades;
- Reintegrar o paciente a sociedade;
- Otimizar a qualidade de vida.

A apraxia é um distúrbio que pode ser observado após uma lesão neurológica, apresentando uma incapacidade de realizar movimentos voluntários...

Tipos de Apraxia


https://www.autismspeaks.org/sites/default/files/docs/courtesy_la_speech_therapy_solutions.jpg

A apraxia é um distúrbio que pode ser observado após uma lesão neurológica, apresentando uma incapacidade de realizar movimentos voluntários aprendidos, como gestos e movimentos do dia a dia. Por exemplo, uma lesão na região parietal posterior direita poderá causar dificuldades, tais como: copiar desenhos, montar quebra-cabeças e encontrar o caminho em uma cidade que o indivíduo já conhecia. Se o dano afetar a região parietal posterior esquerda, as deficiências serão relacionadas à linguagem (afasia, dificuldades para leitura e geração de nomes de objetos ou animais) e à reprodução de movimentos (apraxia). O tipo mais conhecido é a bucofacial, que consiste em deixar o paciente incapaz de realizar movimentos faciais, como assobiar, tossir, mastigar.

As apraxias podem ser:

A apraxia ideativa (apraxia no uso de objetos) é a incapacidade de usar objetos comuns de forma adequada, ou a incapacidade de realizar movimentos sequenciais apesar de conservar a capacidade para executar os movimentos individuais (que fazem parte daquela sequencia de movimentos). (ex.: se for pedido ao paciente que fume um cigarro, pode-se observar que irá acender o fósforo com o cigarro, ou que leva o cigarro aos lábios e fuma sem tê-lo acendido).

 A apraxia ideomotora é a incapacidade de completar um ato de forma voluntária em resposta a uma ordem verbal. O mesmo ato, entretanto, pode ser realizado pelo paciente de modo espontâneo (ex.: ordena-se que o paciente faça o sinal-da-cruz, ele não o faz, mas realiza-o automaticamente ao entrar em uma igreja). Tanto a apraxia ideativa como a ideomotora são resultantes geralmente de lesão no hemisfério esquerdo.

A apraxia construcional é a incapacidade de construir figuras geométricas, montar quebra-cabeças ou desenhar um cubo ou outras figuras geométricas (ex.: ele é incapaz de fazer um desenho com molde).

A apraxia de vestimenta é a perda da capacidade para vestir-se, mantendo-se as capacidades motoras simples e a cognição global. Tanto a apraxia construcional como a de vestimenta resultam geralmente de lesões no hemisfério direito.

A apraxia da marcha é a incapacidade para iniciar o movimento espontaneamente e organizar a atividade gestual da marcha, ocorrendo com frequência à marcha em pequenos passos (petit pas). A apraxia da marcha resulta de lesões dos lobos frontais e subcorticais e de alterações associadas à hidrocefalia de pressão normal.

A apraxia mielocinética é a incapacidade de executar movimentos adquiridos delicados; a rapidez e a habilidade estão afetadas, independentemente da complexidade do gesto; pode ser identificada na mímica, sendo mais evidente quando se testam os movimentos distais independentes, principalmente os mais rápidos (ex.: o paciente é incapaz de imitar o ato de passar a ferro).

A apraxia bucofacial é a incapacidade de realizar os movimentos voluntários da deglutição, movimentos voluntários da língua, movimentos faciais ao comando (ex.: lamber os lábios, soprar um fósforo), mas automaticamente fumam e recolhem migalhas nos lábios com a língua.

A apraxia agnóstica é retratada por alguns autores como a associação entre as apraxias com as agnosias, sendo por definição: apraxia – alteração das funções gestuais, e agnosias – alteração das funções cognitivas, ou seja, o paciente não realiza os gestos por não reconhecer o objeto e qual a sua utilização.

A Apraxia diagonística consiste em má cooperação entre as mãos na execução de tarefas bimanuais. Nas atividades espontâneas, às vezes, pode estar evidente, por exemplo: uma pessoa deposita sobre o balcão de uma loja o dinheiro que deve após uma compra; a mão direita pega normalmente o objeto comprado enquanto a mão esquerda apodera-se do dinheiro antes que seja registrado no caixa, como se já se tratasse do troco. As dificuldades que o paciente encontra para a execução dessas tarefas bimanuais devem-se ao fato de que o conjunto cérebro esquerdo/mão direita responde às solicitações verbais ou aos projetos conceituais, enquanto o conjunto cérebro direito/mão esquerda responde às estimulações visuais concretas. Os dois hemisférios separados não podem coordenar sua respectiva atividade e atrapalham-se mutuamente.

Faça Fisioterapia