Esclerose múltipla e a genética







As mulheres com esclerose múltipla são mais propensas que os homens portadores da doença a ter um gene supostamente ligado à enfermidade, de acordo com um novo estudo.

A descoberta pode ajudar pesquisadores a obterem mais informações sobre o desenvolvimento da esclerose múltipla, que está se tornando mais comum especialmente entre as mulheres, ao menos pelo que indicam os diagnósticos.

Embora ninguém saiba o que causa a doença, os cientistas suspeitam que algumas pessoas são geneticamente suscetíveis e algo no ambiente desencadeia o problema.

O novo estudo examinou os genes em 1055 famílias nas quais ao menos uma pessoa possui esclerose múltipla – 7093 pessoas no total.

Entre os que tinham a doença, mulheres eram 1,4 vezes mais propensas que homens a terem uma variação genética no gene chamado HLA, que tem sido associado ao diagnóstico de esclerose múltipla. A descoberta foi divulgada na edição online de 5 de janeiro da Neurology.

"Nossa descoberta também mostra que as mulheres com a variação genética do HLA são mais propensas a transmitires o gene alterado para seus familiares do que os homens", afirma o co-autor do estudo, George C. Ebers, da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

"Parece que quanto menos a partilha genéticas entre os indivíduos, maior é a interação entre o sexo feminino e da herança da variante do gene HLA", afirma Orhun Kantarci, da Clínica Mayo em Rochester, Minnesota, autor de um comentário que acompanha o estudo. "A descoberta abre caminho para futuros estudos sobre estes genes, o que esperamos que nos ajude a compreender como acontece a herança de doenças complexas como esclerose múltipla."Entretanto, entre aqueles mais propensos a herdar o gene alterado, parentes de segundo grau (como tios, seus sobrinhos e sobrinhas) enfrentam maior risco de ter a doença do que parentes de primeiro grau (como irmãos, pais e filhos), segundo os pesquisadores.



Capacite-se para atender melhor os pacientes:
  • Anamnese - Passo a Passo para uma boa avaliação
  • Exercícios Físicos no Controle da Dor
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.